Zeca Pagodinho dança feio na Caxuxa

0
Zeca Pagodinho

Fevereiro de 1984. Amigos desde o tempo em que moravam no subúrbio carioca de Irajá, Nei Viana e Zeca Pagodinho desembarcaram em Manaus para dar uma força nos ensaios do GRES Andanças de Ciganos, que tinha como puxador de samba Carlinhos de Pilares. A fama da maconha vendida pelo Chico Padeiro e consumida fartamente pelos batuqueiros da Cachoeirinha já havia chegado à Cidade Maravilhosa.

Numa noite de sábado, Zeca Pagodinho estava parado no canto das ruas Parintins e Borba, do outro lado do Top Bar, esperando alguma alma caridosa que lhe fizesse uma presença. Seus parceiros, Nei Viana, Carlinhos de Pilares e Roxinho, haviam saído na caça ao tesouro, mas estavam demorando a retornar com o bagulho.

De repente, o pagodeiro avista Jacó Fernandes, com duas baquetas na mão, se dirigindo para o ensaio na quadra do GRES Andanças de Ciganos. Ele não conhecia o Jacó, mas a fissura falou mais alto.

– Êi, gente boa, será que você podia me fazer um favor? – disparou Zeca Pagodinho.

– Aí, depende… – avisou Jacó Fernandes. – Se estiver dentro do meu alcance…

– É o seguinte, cara! Eu estou a fim de apertar um beise, entendeu? Será que você conseguiria alguma coisa pra mim, de preferência do Chico Padeiro?… – explicou Zeca Pagodinho.

– Chico Padeiro?! Aquilo só vende palha, coentro e bosta de vaca, porra! Bagulho bom quem tem é o Pirarucu, ali no Bodozalda Maués… – avisou Jacó Fernandes, com a experiência de um autêntico rastafári.

Os olhos de Zeca Pagodinho se iluminaram. Ele deu cerca de 200 pilas para o Jacó, que desceu apressadamente a ladeira da Rua Parintins, em direção à Rua Maués.

Duas horas depois, Nego Keko encontra Zeca Pagodinho ainda postado solitariamente no canto da rua, esperando pelo bagulho. O pagodeiro relatou a conversa que teve com Jacó. Nego Keko foi de uma sinceridade cruel:

– Você perdeu, playboy, você perdeu! O cara não volta mais aqui contigo nem pelo caralho… A essa altura do campeonato, ele já deve estar apertando o black com a turma dele… Conheço essa raça!

Zeca Pagodinho ficou mordido:

– Caraco, mano, eu vir lá do Rio de Janeiro pra tomar banho em Manaus… Porra, assim é foda…

E, puto da vida, voltou para a quadra dos Ciganos ainda na maior fissura.

Foi salvo pela chegada providencial de Carlinhos de Pilares com uma pacoteira de erva do Chico Padeiro.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here