Vade-mécum do bom liberal

0

Por Millôr Fernandes

I – O bom liberal é pelo ensino livre. As escolas serão grátis, as discussões democráticas, e os filhos dos liberais poderão ir pras escolas em seus próprios carros.

II – Pois haverá para todos educação artística e sexual. A primeira incluirá modelagem, pintura a óleo abstrata ou hiperfigurativa, e noções gerais de direção de telenovelas. A segunda incluirá distribuição de pílulas anticoncepcionais para menores abandonadas, mas muito bonitinhas.

III – Os medíocres terão as mesmas chances dos talentosos. Serão, porém, esterilizados.

IV – O bom liberal é a favor do controle familiar: as famílias pobres só poderão produzir empregadas domésticas na quantidade de seis por casal. Em compensação, as famílias ricas ficarão limitadas à produção de apenas um filho rico.

V – Mas ele dará seu apoio a todas as reformas, inclusive as que aterram todas as lagoas e colocam quadras de tênis e campos de futebol em toda a face da Terra.

VI – O bom liberal toma todo cuidado pra nunca dizer expressamente sim, ou não. Mas seus olhos claros demonstram sempre suas extremas boas intenções político-sociais.

VII – O bom liberal é sempre nacionalista, embora não necessariamente de sua própria nação. Pois sua palavra de ordem – ou de desordem – poderá, ocasionalmente, vir em inglês ou alemão.

VIII – Por respeito à mulher, o bom liberal conterá seu orgasmo. Por pudor do pobre só comerá em restaurantes fechados. E por temor do Imposto de Renda providenciará sempre uma escrita dupla.

IX – E das revistas exploradoras do pornô e do lenocínio de luxo ele só lerá os artigos de elevada profundidade (viver é um paradoxo) sociológica, sem que seus olhos jamais se detenham nas partes provocantes das nossas mais intelectualizadas estrelas, que, nos grandes encartes, colocam a mulher numa nova posição.

X – Pois o liberal não vacila no caminho do bem, que é feito de pedras de conceitos sãos, e no qual se anda a pé ou de bicicleta.

XI – E depois de lutar pela educação sexual, o liberal naturalmente só praticará o sexo como é ensinado nas escolas. E, com isso, provará a excelência da múltipla escolha.

XII – E fará tudo para que os cabeleireiros atinjam, um dia, o agreste mineiro e o sertão da Bahia. Pois é fundamental que as mulheres pobres se libertem, mas continuem bonitinhas.

XIII – E será totalmente a favor do diálogo, o bom liberal. Diálogo em várias línguas e muitos dialetos, pois só assim todos poderão viver em paz e alguns no conforto.

XIV – E, em sua piscina, viagens internacionais, vida airada e gastos suntuosos, só lerá livros, ouvirá músicas, verá filmes e assistirá peças de teatro de autores, cantores, cineastas e teatrólogos que acirrem visivelmente o contraste doloroso das diferenças sociais.

XV – Pois a ideia do compromisso histórico é fundamental ao espírito do bom liberal, e seu rosto se enche de felicidade quando ele ouve, na televisão, que a estrada gigantesca foi realizada com imenso orgulho por operários dublados.

XVI – Pois sabe, o bom liberal, que toda crítica deve ser construtiva, de preferência em concreto armado e vidro fumê.

XVII – E, naturalmente, tem entranhada, em seu zelo progressista, a ideia de que todo combate à corrupção é moralista, pois não há, na Terra, nada que tenha sido feito sem corrupção.

XVIII – Para o bom liberal não é possível nenhum acordo com reacionários e fascistas, sejam eles indivíduos ou nações, a não ser que isso seja vital para indivíduos especialmente particulares e nossa nação como empresa. E chamará a isso de pragmatismo. E seus assessores lhe fornecerão inúmeros antecedentes históricos.

XIX – Mas o bom liberal não descuidará de estudar expressão corporal para frequentar coquetéis e noites de autógrafos, e expressão facial para entrevistas com a imprensa e apresentações na televisão.

XX – E no âmago de seu espírito democrático será impossível ao bom liberal reconhecer diferenças de pele. Melhor: nem verá que há, na Terra, diferenças de cor de pele entre os homens. Já entre as mulheres isso lhes acrescerá em virtude e, por isso, o bom liberal será muito chegado a uma mulata.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here