Um coração indeciso

0
Anibal Beça e Abílio Farias no Bar do Armando

Julho de 1993. Amigo de longa data do cantor de boleros Abílio Farias, o advogado Alberto Simonetti Filho resolveu levar o cantor para fazer uma apresentação exclusiva no principal clube social de Autazes. A cidade em peso compareceu ao evento.

Numa mesa perto do palco, se sentaram o advogado e sua esposa Maria Simonetti, acompanhados do prefeito Ivan Ethel e de sua consorte.

Depois de cantar uma série de boleros, Abílio Farias interrompeu a apresentação para abrir o coração:

– Eu queria agradecer ao meu padrinho Alberto Simonetti por ter possibilitado eu estar com vocês aqui nesta noite tão maravilhosa. Por conta disso, eu vou cantar uma música que tem tudo a ver com ele. Essa música é pra você, doutor Alberto Simonetti, meu padrinho e irmão!

O conjunto fez a introdução musical e Abílio Farias começou a cantoria:

– Um coração indeciso/ Busquei no céu um abrigo/ Me confessei a Jesus/ Cristo, que fostes na terra um mártir/ Sob o império de Pilatos/ Fostes pregado na cruz…

Dona Maria começou a prestar atenção na letra. Abílio Farias foi em frente:

– Quero ouvir de ti um conselho/ Do qual farei um espelho/ Pra refletir meu viver./ Julga-me, julga-me como quiseres/ Eu amo a duas mulheres/ Por elas fico a sofrer…

Dona Maria começou a ficar incomodada. Abílio Farias foi em frente:

– Uma tem graça, luxo e beleza/ Produtos da natureza/ Coisas que a outra não tem…

Dona Maria começou a tossir nervosamente. Abílio Farias foi em frente:

– E a outra é despida de encantos/ Mas mesmo assim gosto tanto/ E ambas eu quero bem…

Sem dizer nada, dona Maria se levantou da mesa na hora em que o cantor desfilava os versos finais (“Meu bom Jesus, um coração indeciso/ Não sei da qual eu preciso/ Para tornar-me feliz”) e foi embora.

Alberto Simonetti teve de suar sangue para desfazer o mal-entendido.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here