Pensar em sexo melhora o raciocínio

0

Um estudo realizado pela Universidade de Amsterdã, na Holanda, indica que pensar em sexo pode aumentar a capacidade de homens e mulheres em resolver problemas de lógica e matemática.

Primeiro, eles fizeram parte dos voluntários, homens e mulheres, pensarem em sexo. Depois, colocaram todo mundo para resolver problemas de lógica e matemática. E, surpresa, o desempenho dos que estavam com ideias safadinhas na cabeça foi melhor.

É que, segundo os cientistas, quando pensamos em sexo, nosso cérebro ativa uma área “projetada” pela evolução para ajudar a gente a se reproduzir. Daí em diante, começamos a prestar mais atenção nas outras pessoas, a achá-las especialmente atraentes, a tentar identificar sinais de interesse sexual quando flertamos com alguém, e por aí vai.

Essas mudanças mentais, que acontecem naturalmente para favorecer a reprodução, intensificam a nossa atenção e o nosso foco nos detalhes, o que deixa a percepção mais afiada e acaba favorecendo também o raciocínio.

O estudo também sugere que, quando estamos apaixonados, aumentamos nossa tendência a pensar em objetivos a longo prazo e aprimoramos nossa capacidade criativa.

O que a pesquisa não explica é o porquê de grande parte dos adolescentes no ensino médio ter grandes dificuldades em resolver problemas de matérias como física e matemática — apesar de os membros da faixa etária pensarem constantemente em sexo.

Deve ser porque punheta ou siririca ainda não é uma experiência sexual propriamente dita e o cérebro também não as reconhece como tal.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here