Os 50 desafios do jogo Baleia Azul, um RPG para idiotas

1

Por Max Coelho

O jogo Baleia Azul (“The Blue Whale Game”) começou na Rússia há dois anos e consiste em convencer os participantes, geralmente em grupos secretos no Facebook, a completar 50 desafios, que conduzem lentamente os jogadores ao suicídio. É uma espécie de RPG para idiotas ou desequilibrados mentais.

O nome do jogo se refere a uma crença popular que diz que a baleia-azul seria capaz de se suicidar, ao encalhar voluntariamente em praias. Popularizado rapidamente entre adolescentes com os hormônios à flor da pele, o jogo já contabiliza mais de 150 suicidas somente na Europa.

Trata-se de uma bobagem macabra que está tirando o sono das autoridades e dos próprios criadores do Facebook, que ainda não descobriram uma maneira algorítmica de evitar a proliferação dos grupos secretos.  E se descobrirem, os idiotas vão migrar para o WhatsApp. Idiota é bicho ruim.

Ao entrar no grupo, o jogador recebe tarefas do curador, que envia as mensagens normalmente às 4h20 da madrugada. No começo, as determinações são bem simples: desenhar uma baleia em uma folha em branco, passar a noite em claro ouvindo músicas satânicas ou vendo filmes de terror.

Depois, elas vão ficando mais perigosas e hardcores: os participantes são ordenados a tatuar uma baleia no braço com uma faca ou uma lâmina de barbear.

O jovem que decidir deixar o jogo antes de concluir os 50 desafios é impedido pelo curador, que ameaça o relutante: ele mostra o endereço residencial do participante e de seus familiares e declara que, se ele sair do grupo, todos serão mortos.

Em vez de denunciar a presepada às autoridades, o participante, na maioria das vezes, continua no jogo. Adolescente é bicho besta.

Como o jogo Blue Whale funciona!

Tal como em um RPG tradicional, existe uma pessoa nos bastidores (o curador ou mestre dos magos), que é responsável por ditar as regras e os passos a serem tomados no decorrer do jogo.

As primeiras tarefas exigidas são as seguintes:

  1. Com uma faca, escrever a sigla “#F57” na palma da mão e em seguida enviar uma foto para o curador. Essa é a tag do grupo russo que inventou o game.
  2. Assistir filmes de terror do estilo “Massacre da Serra Elétrica” ou filmes psicodélicos de estética trash às 4h20 da manhã. Mas não pode ser qualquer filme. O curador vai indicar os nomes e depois fará perguntas sobre as cenas, pois quer saber se você realmente assistiu.
  3. Cortar seu braço com uma faca (“três cortes grandes”). É preciso que o corte ocorra sobre as veias, mas não precisa ser muito profundo. Depois, envie a foto para o curador e siga para o próximo nível.
  4. Desenhar uma baleia azul e enviar a foto para o curador.
  5. Se você está pronto para se tornar uma baleia escreva “SIM” em sua perna. Se não, corte-se com cacos de vidro muitas vezes (“Castigue-se”, no jargão do curador).
  6. Tarefa secreta. O curador sempre muda o sexto desafio, baseado no perfil do jogador.
  7. Em sua rede social, escreva “#i_am_whale” no seu status do VKontakte (rede social russa) ou no Facebook. O texto quer dizer “Eu Sou Uma Baleia”.
  8. O curador te dará uma missão baseada no seu maior medo. Ele quer fazer você superar esse medo. Pessoal que morre de medo de dar o cu tem que tomar cuidados redobrados.
  9. Acordar às 4h20 da manhã e subir em um telhado. Quanto mais alto melhor. Fazer uma selfie e enviar ao curador.
  10. Desenhar a foto de uma baleia azul na mão com uma navalha e enviar a foto para o curador.
  11. Assistir filmes de terror da estética gore (com mortes reais) ou filmes psicodélicos barra-pesada (“Laranja Mecânica” é um hit!), todas as tardes, durante uma semana.
  12. Ouvir diariamente as músicas que o curador te enviar (normalmente, letras satânicas do estilo doom metal, black metal ou death metal). Decorar as letras, traduzir com suas próprias palavras e enviar as traduções para o curador.
  13. Corte seus lábios com uma gilete.
  14. Fure suas mãos com uma agulha de tricô.
  15. Faça algo doloroso (mergulhar a mão em água quente, por exemplo). Machuque-se pra valer (quebrar o braço caindo do skate é um hit!). Fique doente.
  16. Procurar o telhado mais alto da sua área e ficar na borda por 22 minutos. Fazer uma selfie e enviar pro curador.
  17. Subir na ponte mais alta da sua área e ficar na borda por 22 minutos. Fazer um selfie e enviar pro curador.
  18. Faça uma inimizade mortal com uma pessoa muito querida do seu círculo de amigos.
  19. Tarefa secreta. Nesse próximo desafio, o curador irá verificar se você é de confiança.
  20. Encontre outra baleia azul (ou seja, outro participante do jogo). O curador te indicará o nome da pessoa a ser contatada.
  21. Se pendurar outra vez em um telhado bem alto, mas desta vez é preciso fazer algo mais radical (se pendurar só com uma das mãos, por exemplo, e com a outra fazer a selfie).
  22. Missão secreta, baseada no perfil do jogador. Cada um recebe uma missão diferente.
  23. Reunião com uma baleia azul que o curador indicará.
  24. O curador indicará a data da sua morte e você deve aceitar por escrito.
  25. Acordar às 4h20 e ir a uma estrada de ferro ou a uma pista de alta velocidade. Atravessar correndo, de olhos fechados, a estrada ou a pista.
  26. Não falar com ninguém durante o dia todo.
  27. Fazer um juramento por escrito de que você é realmente uma Baleia Azul.
  28. Todos os dias, você deve acordar às 4h20 da manhã, assistir a vídeos de terror, ouvir a música que o curador lhe enviar, fazer um novo corte em seu corpo e falar com uma baleia.
  29. A partir daqui, todas as tarefas serão secretas, mas durante o intervalo dos desafios entre 30 e 49 você deve continuar fazendo a tarefa 28.

Em linhas gerais, a partir deste ponto, o curador fará você repetir todas as missões que foram realizadas até aqui, sendo que a missão 50 será tirar a própria vida. Alguns idiotas estão tirando, como essa garota da foto abaixo…

Importante: Se você notar algo suspeito entre algum dos seus amigos nas redes sociais, procure ajudar o otário, porque ele pode estar sendo vítima deste jogo maldito.

O Blue Whale tem tirado a vida de muitos jovens idiotas, que ainda não descobriram que vermelho não serve pra luto e que lobotomia de cu é rola. Tente ajudar esses pobres desgraçados!

1 COMMENT

  1. Achei o artigo bom e bastante informativo quanto ao problema, embora eu discorde da comparação com o RPG. Acho que a analogia é desinformativa e pode alimentar a visão ruim sobre o hobbie Role-Playing Game aos leigos. Caberia talvez uma nota mostrando que uma coisa não tem nada a ver com a outra.

    RPG é um jogo de interpretação de papéis (parecido com uma peça de teatro), onde normalmente, só é necessário, papel, lápis, borracha e, geralmente, dados para situações randômicas. O Mestre de Jogo ou Narrador (dentre outros termos) é o “Diretor” da história que os jogadores irão utilizar seus personagens para interagir. Ele descreve o cenário (lugar onde os personagens estão), interpreta os outros personagens do mundo e organiza a história que está se desenrolando. O jogadores apenas falam/interpretam, rolam dados e anotam coisas em suas fichas de personagens. As ações são descritas e não realizadas de fato. No RPG, não é praxe o jogador agir no mundo real. Quero dizer, o jogador não vai pegar uma espada para bater em ninguém, ele tão somente dirá o que o seu personagem faz e rolará os dados se necessário. O RPG é um ótimo exercício criativo e sociabilizante dentre outras vantagens.

    Espero de todo o coração que os leigos e impressionáveis leiam este texto após a leitura acima para perceberem que há um grande abismo entre as duas coisas.

    Abraço.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here