Governador sofre de pressão alta e pode abrir o bico

0

O governador-tampax do Estado denunciou esta semana que vem sofrendo pressões terríveis pelo simples fato de ter ficado contra o Tribunal Regional Eleitoral na questão da eleição direta em dois turnos para o mandato-tampão deixado pelo ex-governador Zé Melo. Homem temente a Deus e à Constituição Estadual, o adventista David Almeida quer que a eleição seja indireta e realizada pela Assembléia de Deus, em um único turno.

Segundo ele, as piores pressões estão sendo no plano econômico. Apesar de já ter gasto quase R$ 1 bilhão com o Plano Emergencial de Saúde e o Programa Manaus Segura, sem que as filas de exames terminassem ou a violência urbana diminuísse, David Almeida acredita que só mesmo convocando os 171 pastores lotados na ALE para uma sessão conjunta de descarrego será possível colocar o Amazonas nos trilhos.

Apesar de ter prometido (e não cumprir) que em 45 dias colocaria pra funcionar os 11 centros cirúrgicos do hospital Delphina Aziz, em Manaus, o governador mudou de ideia e vai tentar colocar pra funcionar pelo menos o pequeno centro cirúrgico do Hospital Hilda Freire, em Iranduba, a pedido do prefeito Chico Doido, que deve ser tão doido quanto ele. “Quem não tem cão, caça com gato”, justificou.

Por mais que nossa reportagem insistisse, o governador não quis citar nomes. No entanto garantiu que se as coisas continuarem como estão vai terminar tendo que abrir a boca e entregar muita gente. “Na hora que não tiver mais dinheiro pro táxi, pro almoço semanal com meu assessor para assuntos estratégicos Patixa Teló, nem milhas para trocar por passagens na classe econômica nas minhas viagens oficiais, eu entrego todo mundo que está me acochando”, desabafou.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here