Entrevista exclusiva: Roberta Close e a condição feminina

0

Por Marta Suplicy

Morando há mais de vinte anos na Suíça e Musa dos anos 1980, a atriz e ex-modelo transexual Roberta Close é casada com o empresário suíço Roland Granacher e vem pouco ao Brasil visitar a família desde que se mudou para a Europa. A entrevista foi feita por telefone.

M. Suplicy – Roberta, você não acha que nós mulheres somos vítimas da opressão machista que, através dos séculos, vem nos submetendo a uma condição inferior e que esta situação é intolerável e que é dever de toda mulher se rebelar e conquistar seu espaço através da luta pelo empoderamento da condição feminina?

R. Close – Acho que é…

M. Suplicy – Roberta, você não acha que no Brasil esta situação insuportável se agrava ainda mais devido a nossa formação colonial e patriarcal que sempre reservou para a mulher os papéis mais insignificantes no teatro da vida e que este quadro tem que ser alterado imediatamente através do trabalho de conscientização para a conquista do nosso espaço como seres humanos plenos e livres?

R. Close – É mesmo?

M. Suplicy – E para terminar, Roberta, você não acha que nós mulheres dentro desse contexto opressivo temos que lutar também pelo nosso direito ao prazer total, dando um basta à esta sociedade hipócrita e preconceituosa como querem as companheiras feministas do #metoo? E por falar nisso, o que você acha do orgasmo vaginal?

R. Close – Bem, eu preciso desligar porque a manicure acabou de chegar…

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here