Duas onças não se beijam

0
O compositor e cantor Paulo Onça, um dos grandes sambistas de Manaus

Sério que só cachorro cagando na chuva, um sujeito se aproxima de uma residência em cujo pátio um moleque de oito anos está preparando uma “curica” de papel, confere o endereço em um bilhete e pergunta, autoritário:

– Escuta aqui, ô moleque. O teu pai está em casa?…

– Está sim, senhor.

– Então vai lá dentro e fala que o Valdir Come-Onça está aqui fora, querendo ter uma conversinha com ele…

Assustadíssimo, como se acabasse de ver o cão chupando manga, o moleque entra voando em casa, aos gritos, desesperado, já quase chorando:

– Papai, papai, tem um sujeito aí fora querendo falar com o senhor, mas é melhor o senhor não ir não, que ele está mal intencionado…

Foi um parto a fórceps o compositor Paulo Onça explicar para o filho mais velho que Valdir Come-Onça, eterno treinador do famoso Arranca Toco, de Educandos, era seu amigo de adolescência.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here