Decálogo para estragar o dia do mais idiota dos otimistas

0

Por Millôr Fernandes

Se você é desses superdebilóides que acha que “o mundo é assim mesmo” e que, afinal, “tudo se resolve”, que O Pequeno Príncipe é um grande livro, cheio de força moral e os escambau,  e que “somos todos irmãos”, largue por um momento esse sorriso cretino que mora nos seus lábios e leia estes dez tópicos:

1) Foi publicado um pequeno panfleto sobre perseguições e horrores em geral acontecidos em Gaba. Procure ler.

2) “O homem é o câncer da natureza.” Millôr.

3) Você, ao que tudo indica, é membro da espécie humana. Isto é, um assassino nato, usufruidor da miséria geral (se você come, alguém está deixando de comer: o mundo não tem comida pra todo mundo), sequaz dos assassinos, parceiro dos ladrões, etcétera, etcétera. Não fica com esse cara de bom moço aí não, que eu te conheço: você é um homem. E um homem é exatamente o negativo do “If”, de Kipling.

4) Continua sorrindo? Pô! Mesmo individualmente você não vai conseguir escapar, velho, é estatístico. Se não for atropelado, ficará no desemprego, se não ficar desempregado, vai pegar um enfisema, será humilhado, abandonado pela mulher que ama (mas ama, hein?), arrebentado sentimentalmente pelos filhos (pelos pais, se for filho), mordido de cobra, ficará impotente, ou superpotente (i.e., tarado sexual), e, se escapar de tudo, ficará velho, senil e acabará babando num asilo em ruínas. O mundo não tem lugar senão para um terço da humanidade.

5) A televisão só tem programas em que todos julgam tudo. Esses programas, o maior tribunal jamais visto depois de Nuremberg, são apenas o prenúncio do que vai acontecer no mundo ou está acontecendo nos bastidores do mundo.

6) Leia a minha frase no número 2. Você se queixa muito do environment (meio ambiente-ecologia), porque agora é moda. Mas o maior entrave para o mundo é você mesmo, cara. Câncer, é. É o homem que estraga a Terra, corrompe a natureza, fura os túneis, empesta o ar, suja as águas, apodrece tudo onde pisa, sem sentido, nem objetivo. A explosão nuclear, ao contrário do que todos pensam, não é uma tragédia. Pode ser uma tragédia para a espécie humana. Mas é apenas uma medida saneadora se livrar de você, ô peste! E fique tranquilo: o desaparecimento do ser humano não fará a menor diferença à economia do cosmos!

7) Pode ser que haja vida inteligente em qualquer outro planeta. Neste, positivamente, só há a mais absoluta estupidez.

8) Você é um animal como outro qualquer animal, só que, naturalmente, muito pior. Pra sobreviver – e manter o ciclo ecológico – você tem que comer carne (oriunda da morte de outros animais), ou ovos, (e impedir que outros animais nasçam), ou semente (e impedir que plantas nasçam). O único alimento puramente alimento, feito só para isso, é o leite. Você é capaz de viver só de leite a vida inteira, hein, bonzinho?

9) Consulte a sua enciclopédia preferida. Qualquer que seja. Britânica, gálica, latina, saxônica, sueca, qualquer. Em vez de ler as biografias e se admirar com os feitos de bravura, inteligência e denodo dos caretas lá incluídos, pense no que, realmente, eles são, fora da convenção de grandeza, dignidade e nobreza. Fora dos compromissos culturais que os levaram lá os caretas são apenas: usurpadores, exploradores da comunidade, santos de fancaria, tubarões econômicos, guerreiros impiedosos, cientistas egocêntricos, artistas cuja principal arte foi a autoprojeção. Uma súcia.

10) Você já pensou se a Terra for apenas uma astronave tentando escapar a um mundo louco, e que nós, apesar de tudo, ainda somos o melhor do que existe por aí nessas galáxias?

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here