Curiosidades do mundo gay

0

Por Gilberto Almeida

Essa vida é mesmo cheia de surpresas. Nunca se sabe o que pode acontecer com as suas vontades no dia de amanhã, não é verdade? Dizem as más línguas que o importante é gozar. Portanto, afirmam que não faz a menor diferença se o babado vai pela frente ou por trás. O que vale é saber o que realmente se gosta de comer. Para não fazer feio e deixar no prato.

PORTA DA FELICIDADE – Nos dias atuais, em Londres e Nova York, o grande must do momento é colocar um ratinho vivo dentro da cueca, devidamente embrulhado numa camisinha, para que o pequeno animalzinho na tentativa desesperada de se libertar, cause incríveis sensações derrapando na portinha da felicidade de seu usuário.

MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA – Há alguns anos foi lançado em Salvador (BA), o “Manual de Sobrevivência Homossexual”. A publicação é editada pelo Grupo Gay da Bahia e traz 30 dicas que vão de “como reagir à violência na rua” até “o que fazer se for preso”. Ao todo são 50 mil exemplares, os quais se constituem no principal instrumento da Campanha Nacional Contra a Violência Anti-Homossexual”, que está percorrendo o país.

SANTO DE CASA – Os homossexuais do México foram mais longe do que todos os outros coleguinhas do mundo cristão. Em 1937, um capelão de hospital publicou uma novena em que pedia a um santo que livrasse os sodomitas do vício pecaminoso. Segundo informações, o nome do santo é São Bonifácio.

ATO JUSTIFICADO – Ao botar os pés nas Américas, os espanhóis criaram tantas imposições, que o que sobrava de oportunidades sexuais para os rapazotes da época foi o suficiente para que o homossexualismo virasse prática muito mais comum do que o contrário. Se o homem tivesse uma transinha com a mocinha virgem, era obrigado a casar e se fosse com mulher solteira, ficava sujeito a multas. Daí a tendência induzida ao vício secreto.

TENENTE MUDA DE SEXO – O tenente John Aiello, de 44 anos, pai de dois filhos, surpreendeu a polícia de Nova Jersey (EUA) ao anunciar sua decisão de mudar de sexo e transformar-se numa mulher. Há algum tempo, ele vinha dando sinais “estranhos” aos seus colegas de batalhão, principalmente depois que começou a tomar hormônios e usar salto alto em suas rondas pelo trânsito do condado de Hudson. Aiello já marcou a data da cirurgia e assumiu de vez a farda feminina da corporação. Além dos cabelos compridos caprichosamente cuidados, ele anunciou também que a partir de agora prefere ser chamado de Janet.

TRANSEXUAL: CÉREBRO FEMININO – Pesquisadores holandeses acabam de revelar que os homens que se submetem a operações para mudar de sexo são movidos principalmente pelas características genéticas que influem diretamente a estrutura do cérebro. Isso quer dizer, segundo o estudo, que os transexuais têm sua decisão definida desde a infância, quando concluem que nasceram com o sexo errado. A equipe do neurobiólogo Dick Swaab, de Instituto de Pesquisa Cerebral da Holanda, estudou durante 11 anos os cérebros dos transexuais. Em todos eles foi constatada a evidência de que as partes ligadas à atividade sexual eram exatamente iguais às das mulheres. Swaab acredita que essas alterações dão sinais definitivos antes da fase adulta e estão ligadas ao aumento da secreção dos hormônios sexuais.

CASAMENTO CONJUNTO DE GAYS – Apesar da união matrimonial entre gays não ser considerada legal em muitos estados americanos, cerca de 200 casais de homossexuais participam de um casamento coletivo na cidade de Fort Lauderdale, na Flórida, em 1998. Tratou-se da primeira iniciativa com essa proposta nos Estados Unidos, desde que a Suprema Corte suspendeu a união de pessoas do mesmo sexo no Havaí, para onde, até o ano anterior, corriam as pessoas interessadas nesse tipo de cerimônia.

GAY CHINÊS SOFRE – Ao contrário dos brasileiros, os homossexuais chineses vivem na saia justa, principalmente pela pressão das autoridades e da família. Em cidades menores, como Tianjin e Hebei, gays e prostitutas que estiverem dando bandeira nas ruas são presos por policiais. Na província de Hebei, as bibas de olhinhos puxados são obrigadas a pagar uma multa de U$$ 365 para se livrarem do flagrante. Com a grana arrecadada, os policiais compram viaturas para persegui-las. Pontos de encontro, somente nas grandes cidades, geralmente em parques e discotecas. Mas nada de beijinho, nem de amasso. É tudo muito discreto, nem parece gay…

BABADO MORTÍFERO – Os astecas eram tão contrários a prática do homossexualismo que, entre suas regras, havia punições muito severas a quem fosse descoberto. Entre os homens, o castigo maior era previsto para quem fazia o papel da mulher na brincadeirinha. Em alguns casos, era decretada a pena de morte.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here