Cultura de verniz pra arrotar bacaba nos botecos (11)

0

Por Roberto Menna Barreto

A Bastilha – fortaleza-prisão que simbolizava a opressão do Ancient Régime, e cuja queda datou a Revolução Francesa – era muito menor do que aparece nas gravuras. Além disso, sua comida era razoável (melhor do que a dieta do trabalhador francês) e suas celas úmidas estavam há muito desativadas. No dia da invasão, hospedava apenas dois loucos, quatro falsários e um nobre tarado, amigo do Marquês de Sade.

Entre dois irmãos gêmeos, um deles pode se tornar muitos anos mais jovens do que o outro (segundo a Teoria da Relatividade) se tiver oportunidade de fazer uma viagem à grande velocidade no espaço exterior, pois todos os seus “relógios” – sua batida cardíaca, seu fluxo sanguíneo suas ondas cerebrais, sua taxa de enrijecimento arterial e flacidez celular – se tornariam mais lentos, durante a viagem, do que os de seu irmão que permaneceu na Terra.

Pesquisadores descobriram que, em termos de placebos – “remédios” sem nenhum valor terapêutico, como cápsulas de açúcar, dados a pacientes como se fossem drogas poderosas – as injeções funcionam melhor do que as pílulas. As pílulas amargas melhor do que as sem gosto. As vermelhas melhor do que as de qualquer cor. As maiores melhor do que as pequenas. Porém, as mais diminutas melhor do que as médias: as pessoas acreditam que as mais diminutas contêm medicação mais concentrada e potente.

Há pelo menos 500 mil anos, foram enterrados numa caverna de pedra calcária em Choukoutien, a cerca de 50 km de Pequim, os corpos de quinze indivíduos, descobertos entre 1926 e 1941. Muitos ossos dos membros estavam despedaçados, o mesmo acontecendo também com alguns ossos dos crânios, mas em alguns desses crânios, a abertura através da qual passa a medula espinhal tinha sido visivelmente alargada – tarefa difícil que requer cuidado especial. O achado tem sido geralmente interpretado como restos de um terrível banquete canibalesco. Parece certo que alguém, com grande dificuldade, tenha extraído o cérebro de seus companheiros para depois, talvez, comê-los – ficando o mistério de ter escolhido processo tão complicado e a dúvida se os caras já estavam mortos ou não.

Em contrapartida ao reconhecimento, pela Bolívia, da propriedade do Brasil sobre o Acre (segundo o Tratado de Petrópolis), coube ao Brasil a construção de 490 Km ferroviários transpondo as vinte cachoeiras dos rios Madeira e Mamoré – o que implicou numa epopéia que durou 40 anos (1872-1912), envolvendo contratos milionários, fracassos, ataques de índios, insetos, processos judiciais, falências, fraudes, escândalos e sobretudo doenças: beribéri, disenteria, pneumonia, hemoglobinúria, varíola, febre amarela e principalmente malária, com um saldo final de cerca de 3 mil operários mortos (oficialmente) ou 30 mil (extraoficialmente). A construtora ferroviária P. & T. Collins, da Filadélfia, que lutou com grande garra até o fim, foi arrastada à falência e o dono, Thomas Collins, voltou aos Estados Unidos derrotado e endividado, com um pulmão atravessado por uma flecha. Sua esposa, que o acompanhou, teve de ser internada num sanatório para doenças mentais, onde faleceu.

A Corte de Luiz XIV foi a mais poderosa, mais opulenta, mais rica de todos os tempos, girando em torno de Versailles – o magnífico palácio barroco que chegava a alojar, permanentemente, mais de mil pessoas. Mas talvez você não quisesse ser uma delas: o asseio pessoal era problemático, tendo por banheiro uma pequena bacia. Os corredores eram usados como mictórios. Os consequentes cheiros individuais eram disfarçados pelo uso abundante do perfume francês. Todos eram obrigados a raspar a cabeça e usar cabeleira, para prevenir uma invasão de piolhos e insetos extraviados. O banho era uma inexistência: o próprio Luiz XIV, o “Rei Sol”, que reinou setenta e dois anos – só tomou três banhos na vida (andava sempre com longas agulhas de crochê para se coçar).

Aos três e quatro anos, Carl Jung costumava sonhar com um pênis descomunal, instalado num trono de ouro, numa sala subterrânea. Aos sete e oito anos, Sigmund Freud sonhava com pessoas de bico de pássaro (muito frequentemente associado ao deus egípcio Anubis) que levavam sua mãe (dele) para a cama. Já adultos e cientistas, Jung negaria o papel determinante da sexualidade sobre a vida humana, enquanto Freud consideraria irrelevante o misticismo. Certamente, agiu sobre ambos a famosa “compensação psicológica” – cada um negando o que, muito provavelmente, era o mais importante para ele.

No dia 12 de fevereiro de 1111, durante a coroação solene de Henrique V pelo papa Pascoal II, em São Pedro, o coroando pediu prazo para os acordos que deviam ser assinados com a Igreja na mesma data. Em resposta, o papa recusou-se a prosseguir a coroação. A cerimônia terminou num tumulto dos infernos, com os duques alemães que, desembainhando a espada, prenderam o papa, enquanto soldados e populacho se confraternizavam no empenho comum de saquear vasos e paramentos.

O Sol, distante 149 milhões de quilômetros da Terra – ou, mais precisamente, 149.641.827 quilômetros – é a sede de reações termonucleares que transformam 564 milhões de toneladas de hidrogênio em 560 milhões de toneladas de hélio por segundo: os 4 milhões de toneladas que sobram produzem uma irradiação eletromagnética que se espalha através do espaço – inclusive em forma de luz e calor – em todas as direções.

Numa mesa de pôquer, com cinco jogadores, jogando com 36 cartas, cada parceiro irá receber, de início, uma combinação entre 376.992 probabilidades. As chances de receber um par são 51,3%, uma trinca, 4,2%, um four, 0,07%, e um straight flush, 0,006%. Contudo se, ao pedir cartas, o jogador pede uma só, visando a completar um straight flush, a possibilidade de consegui-lo sobe para 6,4%.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here