Concurso de Marchinhas da Banda do Jaraqui é nesse sábado

0
Paulo Onofre e Agnaldo do Samba durante o evento do ano passado

Um dos mais badalados eventos do carnaval manauara acontece neste sábado, 28, no Ao Mirante Club, localizado nas proximidades da Câmara Municipal de Manaus, em Santo Antônio. Trata-se do 3º Festival de Marchinha da Banda do Jaraqui (a famosa BJ para os íntimos). O panavueiro começa às 13h, tendo como “pièce de résistance” a tradicional Feijoada do Paulo Onofre, ao preço de R$ 15. A feijoada é opcional. O evento carnavalesco é gratuito e aberto a todos os foliões.

Das treze marchinhas inscritas no concurso, apenas oito serão apresentadas para os jurados, disputando o primeiro (R$ 1.000,00), o segundo (R$ 500,00) e o terceiro lugar (R$ 300,00). “O festival pretende resgatar o espírito lúdico do carnaval de rua e homenagear a velha e a jovem guarda que continua curtindo marchinhas para que nunca percamos essa tradição”, diz o produtor cultural Paulo Onofre, coordenador do evento.

Entre os compositores inscritos estão Américo Madrugada, Léo Santos, Alexandre Otto, Adal Silva, Pedro Bolado, Celestina Maria, Derme da Capoeira, Alberto do Marketing, Paulo Santos, Aldir Jander e Lúcio Pilão. A apresentação dos candidatos ficará a cargo do mestre Agnaldo do Samba, intérprete oficial do GRES Andanças de Ciganos. “Este ano em função da crise, a premiação será mais modesta”, salientou o coordenador.

“As dificuldades para cobrir as despesas do festival são imensas”, explicou Paulo Onofre, um dos homens da linha de frente do Projeto Jaraqui, que acontece todos os sábados na Praça da Polícia. “Fiz visitas a vinte pessoas conhecidas levando o livro de ouro, onde eles deveriam assinar e contribuir com qualquer valor, mas na maioria das vezes recebi uma resposta negativa. As pessoas parecem que ainda não entenderam que o festival é uma forma que encontramos de satirizar o nosso cotidiano e de o povo manifestar a sua insatisfação com nossos governantes corruptos e até ridicularizar os políticos salafrários.”

Capa oficial do novo CD com as marchinhas desse ano

Segundo ele, as despesas do festival ficam em torno de R$ 6.000,00, entre pagamento de prêmios, estúdio, banda para acompanhar os cantores no festival e a gravação de 500 CDs que serão distribuídos gratuitamente. “O que se sinto, por parte das pessoas que visitei é uma verdadeira apatia. Vivemos uma situação terrível em nosso estado, um desgoverno total, e a população parece que vive às margens desses acontecimentos”, analisa Onofre.

“Como assumi a responsabilidade moral de fazer o 3° Festival de Marchinha da Banda do Jaraqui, se preciso for vou vender até meu carro para cobrir as despesas”, diz ele, cada vez mais dramático. “Não vejo nenhum problema em vender o carro e voltar a andar de ônibus, como fazem diariamente 900 mil manauaras. O que não abro mão é de demonstrar a minha indignação com essa roubalheira que está acontecendo, com os caras metendo a mão nos cofres públicos e o povo cada vez se lascando mais. Não sou daqueles que fazem de conta que estão indignados, mas a coisa fica somente na conversa.”

Se tiver algum empresário ou pessoa física que queira ajudar a realizar ou divulgar este evento – nem que seja passando trote – favor ligar para 99469-0169 e 99615-1175, que o Paulo Onofre vai agradecer.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here