Casas de massagem terão convênio com o SUS

0

Após a recomendação do Ministro da Saúde Ricardo Barros de que as pessoas façam sexo seguro para combater as doenças, o governo estuda criar um convênio entre o SUS e casas de massagem. “Não é brincadeira, estou falando sério. Fazer atividade física regular significa fazer sexo a cada dois dias, sempre com camisinha, claro, porque um homem prevenido vale por dois”, afirmou Barros.

A ideia é enquadrar a atividade sexual como terapia complementar e possibilitar que os pacientes, quando encaminhados pelos médicos, possam desfrutar dos serviços terapêuticos do sexo sem custos adicionais. As casas de tolerância conveniadas já foram apelidadas de UTI: Unidade de Tesão Intensivo.

A ideia é estender o convênio também para os planos de saúde para que podem incluir o serviço adicional em novos planos ou trabalhar sob a forma de reembolso.

As principais seguradoras já estudam dar descontos de acordo com o desempenho do paciente. “Quanto menos tempo levar a terapia, menor será o gasto”, afirma Márcio Gomes, presidente da Federação das Organizações De Assistência Médica e Serviços Emergenciais (FODAMSE).

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here