Bizarras badalhocas

0

Por Edney Silvestre, de Nova York

Os bolsos dos americanos deveriam ser lacrados, suas carteiras soldadas, seus cartões de crédito desmagnetizados – e ainda assim não se salvariam dos furiosos raids que constantemente se abatem sobre eles. Não bastasse as miríades de produtos de boa qualidade e preços cada vez mais baixos a seduzi-los por tudo quanto é vitrine, catálogo, anúncio impresso e comerciais de televisão, seu senso crítico é minado dia e noite pelo mais poderoso dos inimigos melífluos: a invenção de necessidades.

Como o band-aid, que sai mais caro que um simples esparadrapo com um chumaço de algodão no meio, todo mundo acaba adotando as invencionices que bombardeiam a resistência até dos mais racionais, minam a desconfiança atenta, pulverizam qualquer bom senso e acabam por nos fazer capitular, exclamando: “Como pude viver todos esses anos sem isso?”

Armadas nas trincheiras, há sempre várias dessas geringonças prontas para ganhar terreno a cada início de estação. É um exército poderoso. E surpreendente. Da próxima vez que vier por cá, estas serão algumas das bizarras badalhocas com que você dar de cara em algumas prateleiras.

Antiinsônia eletrônico sublingual: o fim do pesadelo de ficar rolando pelos lençóis & dos efeitos colaterais dos soníferos. É uma caixa de cromo que, colocada sob a língua (argh!), emite ondas de rádio que afetam as substâncias do cérebro, ativando impulsos nervosos que provocarão o sono. Fabricado pela Scripps Clinic, o Symptonic Device ainda não tem preço determinado e aguarda apenas a aprovação final do governo. O risco é parecer que se está mastigando um walkman.

Fita dental com visor: Não machuca as gengivas como o fio dental comum e tem janela transparente para mostrar quando é hora de comprar outra. No tamanho grande, o Glide custará US$ 11, podendo durar de doze meses. Já pode ser encontrado em várias farmácias de Manhattan, inclusive na rede Duane Reade. Querendo saber mais, ligue para 1-800-645-4337.

Chuveiro para dois: Exigirá boxes de largura razoável ou que as intenções dos ocupantes sejam estritamente higiênicas. O Shower for Two (US$ 99,95), fabricado pelo Hydrokinetic Design, consiste na adaptação de suas duas cabeças no mesmo cano d’água. Cada uma delas oferece ajuste independente de altura e direção (perfeito para duplas onde um é mais baixo que o outro), embora não de temperatura. Seguramente evitará brigas entre aqueles que querem ou precisam tomar chuveiradas na mesma hora. Também podem ser feitas encomendas pelo telefone 1-800-225-5880.

Gel bucal para cachorros: Se você está rindo, é porque nunca amou um cão nem lhe sentiu o bafo. Não se espera ver totós escovando os dentes (por enquanto, pelo menos), mas o Oral Cleansing Gel matará as bactérias que provocam o mau odor das bocas caninas. Cada vidro, do tamanho daqueles de xarope, custará US$ 7. Aposto que será encomenda na lista de muito brasileiro, não é, Flávia Villas-Boas?

Cama-beliche para gatos: Sim, um bichano em cima, outro embaixo. Grande solução para pequenos espaços e felinos que não apreciam a promiscuidade. À venda por US$ 74,95 na Plow & Hearth, pelo telefone 1-800-627-1712.

Luva exercitadora para antebraços: Um delírio para marombeiros que se prezem, a Power Forearm Trainer (US$ 39) exercitará aqueles músculos extensores e flexores difíceis de atingir, além de fortalecer pulsos e dedos. Dedos? Sim, dedos. Ponha sua imaginação para funcionar e descobrirá a razão. Razões, aliás.

Escultura barbeadora: Arte nos banheiros e algumas toneladas a menos de antiecológicos barbeadores descartáveis. Com ar de miniobra de Brancusi (menos de dez centímetros), vem nas cores metálicas azul, vermelha e grafite. Criação do designer Jack Hokanson, o Hokenz Super Stinger custará perto de US$ 24.

Orgasmo via sonora: Quer coisa mais perfeita para estes atribulados e perigosos tempos onde amar pode ser um ato fatal? A promessa está contida na coleção de CDs Cyborgasm, gravada num certo processo virtual radio, que seria mais excitante que ter Mel Gibson ou Michelle Pfeiffer arrulhando no travesseiro ao lado. Quem garante é sua inventora Lisa Palac, com a expertise de editora da revista Future Sex, de São Francisco, Califórnia.

Estas, evidentemente, são apenas algumas amostras da invasão. Tem muito mais. De meias com indicação para pontos de massagem a máquina de fax portáteis do tamanho de agendas, passando por botões-rádios que, pregados em roupas de crianças, emitem sinais que possibilitarão localizá-las caso venham a se perder, não parece haver limites para os batalhões de invencionices aquarteladas. Está rindo, é? Acha que não vai ser pego numa dessas?

Pois, para quem duvida de suas vitórias, vale citar: espuma de barba em lata também era absurdo, lembra? Cotonete idem. E secretária eletrônica. E isqueiro descartável. Ou telefone celular. Ou forno de microondas. Ou qualquer do monte de coisas sem as quais se viveria muito bem, mas que se tornaram indispensáveis na vida de quase todo mundo.

Pensando melhor, não seria o caso de soldarmos nossas carteiras, também?

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here