Atriz acusa senador amazonense de apropriação cultural indevida

0
Atriz Sônia de Paula, que viveu o “Cadeirudo”, hoje aos 63 anos, pede emprego

Por Mídia Tracajá Ninja

Ao ser vítima de apropriação cultural indevida – depois que um conhecido senador recebeu a mesma alcunha do seu mais famoso personagem numa novela global –, a atriz Sônia de Paula, que personificou o “Cadeirudo”, caiu em desgraça e amarga o maior ostracismo, sem qualquer convite para trabalhar há mais de 8 anos. 

Inconformada, a atriz de “A Indomada” tenta voltar à telinha. Concedeu entrevista a vários sites, aproveitando a comemoração dos 20 anos do folhetim para pedir emprego a Aguinaldo Silva, que assinou a trama, e atualmente escreve “O Sétimo Guardião”, novela que irá ao ar na faixa das 21h da Globo a partir de maio de 2018.

Vai sair

Parece que o ex-presidente Lula não vai mesmo recuar e pretende sair candidato à presidência em 2018, principalmente depois da pesquisa feita pela CNT/MDA que mostra a vitória do petista contra qualquer adversário.

O deputado Orlando Silva (PCdoB–SP) disse que Lula já está conversando com diversos nomes para saber qual a verdadeira situação econômica e até elaborar um programa para sair da crise, caso seja eleito. “Não é retórica ou especulação, é um sinal concreto.”

Casa/Separa

Depois que ganhou força no TSE a tese da separação da chapa PT/PMDB, à qual a defesa de Michel Temer se agarra para livrá-lo de cassação caso seja condenado em processo por crime eleitoral, a próxima separação política muito comentada no cenário local é a da chapa Artur/Rota.

Menos de três meses depois de eleitos, Artur tem sido tudo de Rota, menos um parceiro leal. Só convoca o vice Marcos Rota pra ciladas.  A mais notável: justificar os dois aumentos das passagens com a alegação de que “os terminais terão wi fi…”  Seria risível se não fosse trágico.

O que os passageiros querem é terminais organizados e ônibus mais novos, que não demorem horas a fio e ainda cheguem lotados.

Pelo visto, o casamento “Artur/Rota” vai ser ainda mais breve do que o “Artur/Hissa”, como comentam assessores próximos a Rota.

Inquéritos

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot pode abrir cerca de 30 inquéritos nesta semana, baseado nas delações dos executivos da Odebrecht. Senadores, deputados e até ministros seriam bombardeados.

Questionário

O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira pediu que as 19 perguntas feitas pelo ex-deputado Eduardo Cunha, fossem encaminhadas ao presidente Michel Temer. As perguntas são referente à ação no qual Cunha é réu por irregularidades na Caixa Econômica Federal. Mas fez uma ressalva que o presidente poderá não responder todas as perguntas se as considerar impertinentes.

Ela sabia

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, prestou depoimento no TSE – Tribunal Superior Eleitoral – para esclarecer doações da campanha presidencial em 2014, da chapa Dilma/Temer.

Em suas declarações ao relator Herman Benjamim disse que a ex-presidente Dilma Rousseff sabia de tudo, inclusive do esquema de financiamento ilícito de sua campanha armada pelo PT.

E mais: ele disse que Dilma foi quem definiu o nome que iria substituir Antônio Palocci, que era o intermediário da campanha com a construtora no esquema de financiamento. Durante a mesma campanha, Marcelo contou que tratava sobre dinheiro diretamente com João Santana.

Ainda, segundo Marcelo Odebrecht, quatro quintos do dinheiro recebido pela campanha de Dilma Rousseff em 2014 foram em esquema de caixa dois. A empreiteira doou para o PT na ocasião cerca de R$ 150 milhões de reais.

Não foi desta vez…

Interlocutores de Michel Temer informaram a aliados que o presidente definiu na última sexta feira, 3, que a liderança do governo no Senado ficará com Romero Jucá e no Congresso, com o deputado André Moura. Bem diferente do que davam conta os boatos que assessores do senador Eduardo Braga fizeram circular nas mídias sociais.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here